quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Mais de 1,3 mil Municípios tiveram reconhecimento de anormalidades climáticas

Do início do ano até agora, 1.384 Municípios tiveram decretos de Situação de Emergência (SE) ou Estado de Calamidade Pública (ECP) reconhecidos pelo poder público federal. Segundo boletim do Ministério da Integração Nacional, atualizado no dia 20 de outubro, 1.667 apontamentos dos Municípios foram atestados. Ainda segundo dados, em 2014, foram 2.666 reconhecimentos de dificuldades causadas por fenômenos naturais em 1.886 prefeituras.

As causas dos decretos são por desastres causados por excesso ou falta de chuva, dentre eles: seca, estiagem, inundações, enxurradas e vendavais. Este ano, a região Nordeste lidera o ranking de Municípios com decretos por conta da forte seca que afeta a região, são 1.036. Minas Gerais também regista mais de 100 Municípios em emergência pelo motivo.

Já, na região Sul, diversos Municípios do Paraná, do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina enfrentaram problemas com o excesso e a intensidade das chuvas. Do ano passado para cá, a quantidade de prefeituras com decretos de emergência pela mesma causa reduziu de 439 para 154.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lançou, em maio deste o ano, Observatório dos Desastres. O hotsite vinculado ao portal da entidade traz exemplos de boas práticas, as publicações da Confederação sobre o tema e um campo de busca, por Município, sobre a quantidade de decretos, os motivo e o ano em que ocorreram.

CNM

Nenhum comentário: